8/outubro - INSS

Pente-fino do INSS corta quase 60% dos benefícios analisados

Nova leva de beneficiados foi convocada para perícia médica no fim de setembro
Martucci Melillo Advogados Associados

Até a última terça-feira, 05 de outubro, o INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) já havia cortado quase 60% dos auxílios-doença que passaram por perícia médica do pente fino realizado pela instituição. Esse número corresponde a 29.639 das 50.191 das avaliações realizadas até então.

O objetivo do governo é avaliar benefícios concedidos a pessoas que podem ter recuperado a capacidade de trabalhar.

Convocação

No fim de setembro, o INSS convocou mais de 95 mil segurados em todo o Brasil. Os convocados precisam agendar a perícia médica para evitarem a suspensão do benefício e, posteriormente, o seu cancelamento.

O estado com maior número de convocados foi o Rio Grande do Sul, com 11.816, seguido de perto por São Paulo, com 10.735 segurados. Depois, vem a Bahia (6.880) e o Rio de Janeiro (6.528). Foram convocados pelo INSS beneficiados com o auxílio-doença que não passaram por perícia médica nos últimos 6 meses, pelo menos.

O pente fino feito pelo INSS começou em agosto, e desde então já convocou mais de 170 mil segurados que recebem auxílio-doença. A entidade pode chamar ainda pessoas que receberam o auxílio judicialmente ou que recebem o benefício há mais de 10 anos.

Como agendar?

Quem foi convocado no fim de setembro tem até 11 de novembro para realizar o agendamento da perícia através do site ou aplicativo Meu INSS, ou pelo telefone 135, que funciona das 7h às 22h, de segunda a sábado.

Aqueles que não realizarem o agendamento ou faltarem na data marcada vão ter seus benefícios suspensos até que seja feita a regularização. O auxílio poderá ser cortado de forma definitiva depois de 60 dias de suspensão.

Fonte: IstoÉ Dinheiro